terça-feira, março 22, 2016

Bruxelas

Voltei de Bruxelas na quarta feira. A  minha colega dos Barbados recusava-se a andar de metro e tinha pânico de só de pensar que tinha de apanhar o avião de volta para casa. Hoje não deixo de pensar nela e na estupidez do que se passou e do que se vai continuar a passar porque esta Europa é uma manta de retalhos mal cosidos. Nestas alturas é quando vejo a única vantagem de Portugal ser periférico.

4 comentários:

Magg disse...

Silvestre acreditas mesmo que só com o esforço europeu evita-se ao nível zero estas situações?

Super Funky disse...

Verdade e este fim de semana irei para Paris :/

Margarida disse...

pensei em ti e nos meus antigos colegas que têm reuniões na comissão e no conselho da UE. é de arrepiar.

silvestre disse...

@Magg: se a Europa fosse unida a resposta à crise humanitária e ao terrorismo era muito mais eficiente. Mas vivemos um «na minha casa não te metas». Existem bastantes pessoas sinalizadas (por secretas estrangeiras) com laços ao terrorismo. Acho que estamos a facilitar.

Espero também que não se ceda ao ódio fácil. Hoje já ouvi no ginásio várias coisas contra os Islão. Combater ignorância com ignorância é calamitoso.