quinta-feira, dezembro 29, 2016

O amor é...

video

Não sei como fiz isto, mas o vídeo está no youtube. A internacionalizar o Limão....lol.

terça-feira, dezembro 27, 2016

As férias afinal foram...

Aqui há umas boas semanas atrás pedi sugestões para fazer umas férias de Inverno no nosso Portugal. Acabou por se proporcionar a fazê-las na zona da Serra da Estrela a percorrer essas serras todas e a visitar aldeias, entre as quais Sortelha, Monsanto, Piódão, Idanha-a-Velha, Almeida, Castelo Mendo, Castelo Novo, Alpedrinha, Sobral de S. Miguel, etc. Ficam algumas das fotos.






A minha promessa ao George Michael...

Em 1997 levei esta canção ao Chuva de Estrelas porque o George Michael tinha essa capacidade de me fazer acreditar que muitas das suas canções eram também minhas. Para mim foi o melhor cantor pop que existiu só encontrando correspondência em mestria e sensibilidade na Annie Lennox. 



Porque a música nunca morre, ao George Michael só posso dizer, utilizando um verso desta canção, "so the words you could not say, I'll sing them for you". Sempre.

sexta-feira, dezembro 23, 2016

Einstein knows best

The world is a dangerous place to live; not because of the people who are evil, but because of the people who don't do anything about it. 

Albert Einstein

O que eu peço a todos os leitores deste post é que não sejam mais uma das pessoas que não faz nada. Há milhares de coisas a acontecer, há milhares de causas a apoiar, há milhares de pessoas a responsabilizar. Ser passivo na vida é uma coisa muito triste, assim como não ter olhos para além do que se passa no nosso "quintal". 



quarta-feira, dezembro 14, 2016

Toma lá para não seres cínico

Deus castiga. Estou mal disposto desde ontem pela enormidade de comida que comi no lanche de Natal no trabalho.

terça-feira, dezembro 13, 2016

Encontros de Natal

Já abriu a época oficial dos almoços, jantares e lanches de Natal. Já antevejo os 4kg extra que vou ganhar. Hoje é o lanche do trabalho em que por 3h toda a gente finge que faz parte de uma organização que não prima pelo individualismo e desprezo pelo trabalho alheio. Depois o Presidente faz o seu discurso diz como fomos importantes para a realização das actividades para as quais não contribuímos (nem sequer nos foram comunicadas) e que o futuro é brilhante e que conta connosco para uma instituição mais forte. Eu na realidade estou mais a pensar nas farófias, bolo rei e nas empadas de galinha que costuma ser muito boas. Se me trouxessem um lanchinho à secretaria sem ter de descer ao piso 0 é que era de valor.

Lições sobre vulnerabilidade

São necessariamente aquele tipo de lições que não precisam de acontecer com muita frequência. pelo menos no meu caso. detesto sentir-me vulnerável (apesar de compreender que é importante para viver a vida com maior gratidão).

How to dress well



Lost Youth/Lost You - How to dress well


Ps. um bem haja ao Zehtoh que já melhorou a minha miserável manhã

quarta-feira, dezembro 07, 2016

Ela

Nunca senti vontade de ver o filme que sabia ser do Paul Verhoeven (realizador que considerava mais que esgotado na sua mania de provocar), mas ontem começa à hora certa para eu poder fazer uma sessão dupla de cinema. Ainda bem que assim foi. O filme é muito pouco francês no sentido contemplativo. A contemplação ocorre, aqui, em acção. A interpretação de Isabelle Hupert é magistral e passa por quase todos os estados emocionais num único filme. raramente se assiste a um abandono tão tremendo do actor ao personagem. O filme é quase Isabelle Hupert e o resto é satélite, mas funciona estupendamente. As contradições humanas são o parto forte do filme servidas com subtileza, mas de forma muito directa. 

Verhoeven consegue ser de novo provocador.

17/20

Animais Noturnos

Depois do brilhante «Um homem singular» este «Animais Noturnos» é completamente flat. Se o primeiro filme foi filmado com uma estética de moda em movimento. O segundo é realizado como um anúncio de perfumes, mas de revista. Estático. Fragmentado. Sem profundidade. O próprio argumento é quase 2D. A tentativa de fazer com Aaron Taylor-Johnson o que no primeiro filme foi feito com Jon Kortajerena também falhou redondamente. Doi ver Jake Gyllenhal e Amy Adams a desperdiçarem talento (o primeiro por excesso e a segunda por defeito) em virtude de uma má direcção.

Nota positiva do filme a fantástica interpretação de Michael Shannon que volta a fazer o que faz sempre, mas com a frescura da primeira vez. 

12/20

terça-feira, dezembro 06, 2016

OMG...Estou apaixonado



Pela voz desta senhora.

Sou horrível

Quando a máquina dos bolos fica com o bolo preso. Eu carrego no botão para cair as moedas e depois dou um pontapé na máquina para soltar o bolo. Na realidade isto é assim tipo roubar, mas como eles metem os preços dos bolos muito altos, ladrão que rouba ladrão...


ps. shame on me

Falta de profissionalismo

Fiz um pedido de cariz profissional a 3 pessoas. Um respondeu ao fim de 4 dias e os outros dois ainda estou à espera de uma amostra do trabalho desde 11 de Novembro. Se é assim para uma amostra, então para realizar o trabalho deve ser até 2029. Parece que para a semana chega qualquer coisa, mas já podem esquecer o pedido porque a resposta vai ser um redondo não. 

segunda-feira, dezembro 05, 2016

Prova de vinhos

Este fim de semana tive a minha primeira prova de vinhos como organizador e correu bem. Fiquei entusiasmado com o resultado e em Janeiro repito. Desta vez foi na região de Setúbal, para Janeiro ou Torres Vedras ou Alentejo. 

sexta-feira, dezembro 02, 2016

Coisas parvas

Os pais de uma amiga morreram os dois num acidente de viação. Arrancados à vida de forma violenta e inesperada. Só me faz lembrar que tenho de dizer mais vezes á minha mãe o quanto gosto dela. Telefonei-lhe, mas como de costume não atendeu o telefone... Já sei que devolve a chamada pela hora do jantar que é quando se lembra de olhar para o telemóvel. 

quarta-feira, novembro 30, 2016

Depois do Trump ganhar eleições tudo é possível

Tenho as prendas de natal compradas antes do mês de Dezembro. Normalmente compro os presentes na última semana antes do natal, quando não é na véspera. Está para nascer um santo...

terça-feira, novembro 29, 2016

Um passo mais perto

Já estive a imprimir a versão final do livro para registar na IGAC. Parece que o processo está cada vez mais perto do fim, mas nunca mais acaba de acabar. Sou paciente.

Porno?

Alguém em roupa interior justa é porno? A "portugalidade" lida tão mal com o corpo. 

segunda-feira, novembro 28, 2016

Café Society

Embora o filme faça um ensaio, por vezes eloquente, da dicotomia materialismo vs espírito, não chega a fazer o arranque para algo mais substancial. Mais uma vez penso que tive o problema dos personagens, não gostei de nenhum deles. Não consegui estabelecer um vínculo o que me distancia enormemente daquilo que estou a ver. Como ponto positivo posso ver as fragilidades do filme e do argumento, como as próprias fragilidades da condição humana cuja demonstração, penso, faz parte dos objectivos do filmes. As personagens falhas, são no final humanas, assim como realizador é humano. Não penso que seja uma grande narrativa contudo. Fiquei desiludido.

13/20


Dica

Os rebuçados Ricola de flores de saúco e flores de sabugueiro são estupendo. Cheiram bem, sabem bem e aliviam/refrescam a garganta .

quarta-feira, novembro 23, 2016

Papel higiénico em Estocolmo

Não é nada eficaz. Não limpa bem. É escorregadio. (conversa de merda)

terça-feira, novembro 22, 2016

E já é noite

São 15.35 na Suécia e é praticamente noite. Não é possível. Eu a trabalhar numa sala com má iluminação e quase cego. Como é que os suecos vêem? Eles têm de ver com infravermelhos. Só pode. 

Simetria

Sempre gostei das coisas simétricas e depois de há uma semana e tal ter feito uma ferida no joelho direito quando me espalhei no chão, foi a vez de ontem ter feito um ferida no joelho esquerdo com uma pancada enorme que dei no aeroporto. Por este andar não escapo ao Calcitrin...

Estocolmo

Faz 15 anos desde a última vez que estive aqui e agora que voltei a noite cai pelas 15h da tarde e estou em reuniões sempre até ás 16h. Isto é que é azar. 

sexta-feira, novembro 18, 2016

Eu partilho completamente a opinião



O mundo precisa de mais humanidade e de menos Kardashian wannabies (e já agora de menos Kardashians também).

Não deixo de achar este momento arrepiante



Especialmente por ter em conta que todas as pessoas no palco são sobreviventes de ataques sexuais que resultaram em violação.

Silvestre tricota - Os três gorros já feitos


quarta-feira, novembro 16, 2016

Perspectivas

Onde um vê uma coisa, outro vê outra coisa. Depois o corresponde logro de expectativas. É bom ter visões diferentes, mas às vezes um visão comum ajudava um bocadinho. Até nas coisas mais simples como a compreensão de uma história após a sua leitura. Eu eu vi potencial dramático, alguém viu apenas sexo. Onde eu vi uma pessoa em stress emocional, alguém viu um motivo para se masturbar. É senso comum que experimentamos as mesmas coisas de forma diferente, mas nunca deixa de me surpreender o quanto.  

Say Lou lou... para uma manhã fria.



Maybe you - Say Lou Lou

Silvestre tricota

A estação do Tricot começou lá em casa. Já vou no terceiro gorro e estou super contente com os resultados. Por este andar chego ao final do Inverno com uns 30 gorros. O que vale é que o natal está aí e sempre posso oferecer aos amigos.

terça-feira, novembro 15, 2016

O primeiro encontro

Finalmente um filme de extraterrestres que não são invasores e que não resulta numa guerra entre bons e maus com muitos tiros, manobras fantásticas de naves e efeitos especiais. Sem querer adiantar muito mais sobre o argumento (para não estragar a surpresa), gostei imenso do carácter filosófico existencial do filme, assim como da utilização de princípios não humanóides para a caracterização dos alienígenas e da sua estrutura e cultura. Mais uma vez o tempo (ou o entendimento do tempo) aparece como um elemento fulcral nos aspectos evolutivos. Um filme para os olhos, mas fundamentalmente para o espírito. 

16/20

ps. há uma pequena porção do filme que explica (sem intenção) o fenómeno Trump e outros fenómenos de ascensão das direitas e extremas direitas um pouco por toda as sociedades ocidentais. 

segunda-feira, novembro 14, 2016

Pop super giro e tal...




Brand New Moves - Hey Violet

Pensamento do dia


Filha da mãe... II

A ex-coordenadora passiva/agressiva volta e meia manda uns mails para todo o departamento informando de acções que são muito importantes de acordo com a sua consciência humana. Mandou um email em que dizia «Caros colegas, tenho estado a pensar...» e depois a informação. Passados uns 20 minutos uma das minhas colegas mais velhas, responde para todos «Obrigado pela informação, mas não necessito porque já vi tudo neste site», e enviou o link do texto que era palavra por palavra o que a outra tinha escrito. O plágio não é bonito em si, mas uma pessoa escusava de passar por este tipo de vergonhas. Quem se põe a jeito...

Filha da mãe...

A minha ex-coordenadora passiva/agressiva (digo ex porque passei a falar directamente com a directora fazendo um bypass sobre ela) chegou hoje e comenta com uma colega «o Silvestre hoje veio muito cedo». Na semana passada, cheguei dois dias depois dela. Regra geral, chego 20-40 minutos antes que toda a gente. O que vale é que uma colega lhe respondeu «o Silvestre chega sempre antes de toda a gente, mas é natural que não vejas». Para bom entendedor... 

sexta-feira, novembro 11, 2016

Dor crónica

Fiz há dois dias um exame que indica que vou continuar com dor crónica na perna esquerda até ao fim dos meus dias (o que ainda deve dar uns 40 e tantos anos) . Não fiquei triste. Gosto de saber as coisas tal como são. No lado positivo, acho que os grandes desafios são dados para atingir novos patamares. 

Hoje atirei um brutal tralho no chão

De manhã fui meter gasolina na mota. Quando vim de pagar, tropecei numa pedra saliente e dei um brutal tralho que me esmurrou o joelho e as mãos e fiquei com as calças rotas. A primeira coisa que pensei foi "ainda bem que não caí a andar de mota". É curioso como de repente associo ao andar de mota todas as experiências perigosas que podem colocar em perigo a minha integridade física e esqueço-me de coisas tão básicas como cair a andar.  

Coisas desconhecidas

Conheci uma rapariga argentina (em Helsínquia) que me disse que fotografa todas as tampas de esgoto que encontra por onde passa. tem uma colecção enorme. Disse-me que cada uma tem aspectos específicos de numeração ou letras e pode saber-se a sua origem e através disso saber sobre movimentos migracionais, entre outras tantas coisas. nunca mais vou olhar para uma tampa de esgoto da mesma maneira.

quinta-feira, novembro 10, 2016

Achei graça

 as president feels like when Umbridge became master of Hogwarts after Dumbledore.

by Twiter user

Sou um alarve

O que acontece quando as castanhas só estão assadas depois do namorado ter adormecido e não se querer levantar? Come-se um quilo de castanhas sem dizer ai... a não ser, "ai que boas".

quarta-feira, novembro 09, 2016

Porque o momento é fácil para gozo...


Ó meu Deus... eles não sabem o que fizeram - II

O meu post anterior foi uma reacção simplista a algo que pode ser debatido com profundidade, mas no blogue iria demorar muito tempo a escrever todas as ideias dos processos sociais e problemas sociológicos adjacentes. Prefiro fazê-lo ao vivo (não me doam os dedos). Alguém me chamou a atenção para o facto da expressão simples que utilizei contribuir para a massa inflamada e não para a massa informada (ambas contra Trump logicamente).

Ó meu Deus... eles não sabem o que fizeram.

E como é que haviam de saber. Eles são burros que nem uma porta. Viva os Americanos!!

terça-feira, novembro 08, 2016

Presente bom do namorado

Há duas semanas fui apresentado aos flocos e aveia. Desde essa altura tenho nadado a fazer papas de aveia com leite quentinhas e deliciosas. Estou tão fã!

Piadinha cruel


Nonsense


O destino do mundo

Não sei se o cidadão comum tem a noção do quão globalizado e do quão interligado se encontra o mundo hoje. Por essa mesma razão quando na nação mais poderosa do mundo existem eleições, o destino do mundo está a ser decidido. Um homem cor-de-laranja com tendências "Hitlerianas" conseguiu uma nomeação para disputar a presidência. É um dia tenso. Nos Estados Unidos (e quem sabe no resto do mundo, embora não se diga abertamente) ser-se mulher ainda é pior do que se ser negro. Um homem fascista cor de laranja contra uma mulher. E o resultado é imprevisível. 

Lamb

Há 15 anos atrás os Lamb tiveram um êxito em Portugal (Gabriel) que foi de tal maneira retumbante que o ouvi até à náusea. Éramos bombardeados em todo o lado com a canção. Hoje no banho a canção voltou-me à cabeça e vim ao Youtube revê-los. os tipos eram mesmo bons. Vale a pena revisitar.





sexta-feira, novembro 04, 2016

Apropriado ou inapropriado?

Eu não considero apropriado que alguém do meu meio profissional me faça um avanço/sugestão sexual. É algo que me faz olhar para a pessoa de outra maneira. Acho que existem limites que não devem ser transpostos dentro do local de trabalho. Fora tudo bem, mas dentro não. Não sei se sou o único a pensar assim.

Dr. Estranho

Claro que fui ver o filme ou não fosse o namorado fã de filmes da Marvel. Como já expliquei aqui, eu sou fã das histórias originais da Marvel e saio sempre bastante irritado dos filmes que devoram qualquer sentido de história e personagem e são servidos num prato de efeitos especiais sem nexo. O Dr. Estranho, para além do excelente elenco, está bastante fiel à história original. É dramático onde tem de ser, cómico onde tem de ser e apresenta bastante acção e uma qualidade de efeitos visuais fora do comum (que em nada são descartáveis, antes pelo contrário, são bastante pertinentes). Saí do cinema muito, mas mesmo muito satisfeito. 


16/20

O Pintassilgo

O Pintassilgo é sem dúvida um livro que causa impacto quanto mais não seja pelas quase 900 páginas. Nunca tinha lido nada desta envergadura, pelo que o livro corria o risco de ser um exercício de aborrecimento. Não foi. É uma viagem de cerca de 15 anos de um adolescente que tenta ultrapassar a perda. É um livro sobre amor, encanto, desencanto e superação. Mas também um curioso thriller que se encontra encapotado até uma certa secção do livro. Foi uma leitura estupenda até às últimas páginas, onde a autora decidiu usar um "estratégia moderna"de diálogo da personagem principal, que não tem nada a ver com o cunho clássico (e poderoso) do livro. Não obstante, aconselho vivamente a leitura e não leiam as páginas a seguir ao mistério ser resolvido, já bem no fim
.

quarta-feira, novembro 02, 2016

Coisas que se dizem ao namorado

Tu és a minha coca-cola zero, só não me sabes bem quando perdes o gás.

domingo, outubro 30, 2016

Não é por nada, mas...

A produção do American Horror Story podia vir ao hotel onde estou hospedado em Helsínquia para tirar umas ideias,

quinta-feira, outubro 27, 2016

Eleanor Roosevelt

Para quem não sabe esta senhora não foi apenas mais uma das Primeira Damas dos Estados Unidos. Foi, para além disso, uma pessoa de grande capacidade política e uma grande activista dos direitos humanos. Ainda para quem não sabe, uma das citações mais debitadas nos Facebooks desta vida é dela:

«Great minds discuss ideas, average minds discuss events. small minds discuss people».

Depois de ter escrito um post sobre o Passadeira Vermelha, inevitavelmente veio-me ao pensamento a Eleonor Roosevelt.  

Passadeira Vermelha

Há programas que vejo como guilty pleasure, um "tão mau que é bom". O Say Yes to the Dress do canal TLC é um bom exemplo. Tenho tentado ver o Passadeira Vermelha do Canal SIC Caras e aquilo é apenas muito mau. Supostamente é um programa de comentário sobre "o social", mas se não tiver uma certa dose de inteligência associada, um certo sentido de humor, uma certa ironia subtil torna-se um exercício plano e deixa de ser comentário para ser falatório.

O Passadeira Vermelha é isso mesmo: falatório e coscuvilhice. É constrangedor na forma como é conduzido pela apresentadora Liliana Campos e mais constrangedor ao nível dos comentadores em especial o Claúdio Ramos e a Ana Marques (sendo que, nunca pensei dizer isto, ela consegue ser ainda mais superficial e desprovida de tino). 

Se o que se passa no programa fosse uma gravação caseira de uma tarde de comadres no Youtube, ainda conseguia ser condescendente. Mas dizer que é um programa de comentário do "social" é esticar a corda. Para comentar é preciso ser inteligente, para falar e dar opiniões a metro é que basta ter boca, mas já dizia o outro que quem não sabe o que diz devia era estar calado.

quarta-feira, outubro 26, 2016

Leitores do site Dezanove.pt

Sabendo que o site Dezanove é um portal de notícias e eventos que reflecte o dia-a-dia da temática LGBT em Portugal e no mundo, de forma descontraída e orientado para a população LGBT portuguesa e público gay-friendly. Gostava de ter uma opinião sobre o mesmo mais formada.

- O website satisfaz os seus propósitos?
- Que tipo de notícias/informação está em falta?
- A estrutura do website é user friendly? 
- O que poderia/deveria ser acrescentado?

Eu tenho a minha opinião, mas gostava de saber a opinião de outras pessoas para comparar. 

segunda-feira, outubro 24, 2016

Felicidade

«A felicidade não está no que acontece, mas no que acontece em nós desse acontecer» by Virgílio Ferreira

A velhice chegou

Tenho 42 anos e oito pêlos brancos na barba.

sexta-feira, outubro 21, 2016

Tatuar um cão... acho indecente.

No Brasil parece que está a virar moda os tatuadores tatuarem os cães. A repugnância que isto me causa é imensa. Não é apenas a questão de maus tratos a animais, mas também a relação de poder que está implícita e a utilização da mesma para se fazer o que se quer - os dominantes a controlarem impunemente os dominados.

No caso que apresento aqui, mas há (muitos) outros infelizmente, o tatuador diz que o veterinário garantiu que não iria haver qualquer tipo de complicação para o animal. Pois a minha vontade seria meter umas mamas de silicone ao tatuador, porque também sabemos que não vai advir daí nenhum mal para a sua saúde para lá da recuperação. 

  
Um outro tatuador imbecil, de nome Jaykson Rockstrok, também tatuou a sua cadela e disse que dopou o animal para fazer a tatuagem e que não admite que lhe falem de maus tratos quando matamos animais para comer e há tanta gente a fazer mala a animais. Gostava de dizer a este idiota que é exactamente esse o tipo de comportamento que deveria ser banido e não utilizado para justificar o que ele entende por "pecados menores" contra um animal. Gostava que o tatuassem com a letra do single da Maria Leal pelo corpo todo só porque há muita gente a fazer mal a outras então porque não?  

terça-feira, outubro 18, 2016

Mortos reaparecem... nas "amizades" dos conhecidos

Antes da minha actual relação resolvi estar 3 meses na "putice" (que acabaram por ser um pouco menos) uma vez que eu nunca tinha tido outra coisa senão relações desde os meus 20 anos e como ainda tinha sentimentos pelo Ex, achei melhor dedicar-me ao sexo, uma vez que não tinha capacidade emocional para oferecer amor a alguém. O meio é relativamente fechado e fiz relativamente sucesso o que quer dizer que conheci muita gente. portanto já sei quem são os "suspeitos do costume" e o seu modus operandi. Não deixa de ser divertido quando começo a ver essas pessoas a aparecerem nos Instagram e Facebook de conhecidos e amigos que desenvolvem discursos de santidade (alguns até em relação). Diverte-me saber que entre o que se fala e o que se faz vai uma longa distância. E às vezes é-me difícil resistir a ficar de boca calada quando oiço os ditos discursos. Na realidade tenho zero a ver com isso, mas não consigo evitar um sorriso de ironia (não sou perfeito :-p).

quinta-feira, outubro 13, 2016

Era uma vez

Um rapaz que vai ter de voltar a andar nos médicos. A porra dos 40 só traz é chatices. Viva a ADSE.

Aulas de Cycling

Adorei a primeira.

quarta-feira, outubro 12, 2016

Primeira queda com a mota (espero que última)

Hoje está a chover. ainda tenho pouca prática e cometi o erro de deixar o pneu da frente virar demasiado. A mota resvalou e eu estatelei-me. Não me aconteceu nada para lá de ficar com o orgulho ferido por ser à porta de casa e estar imensa gente a ver. 

ps. É melhor não contar nada disto à minha mãe.

terça-feira, outubro 11, 2016

A rapariga no comboio

Já tinha lido o livro e não fiquei nada impressionado nem com a escrita nem com a forma como a história fluía. Na altura achei que o livro tinha sucesso porque há muita gente coscuvilheira no mundo e ele apela a isso mesmo: coscuvilhice. As personagens irritavam-me profundamente. Não consegui estabelecer empatia com nenhuma e há medida que o tempo passou só me ficou a memória da história e das personagens que não me agradavam.

O filme veio trazer um enorme twist. Deu outro ritmo à acção e a escrita deixou de ser de "gaja" para passar a ser interessante, livre de gorduras e de coscuvilhice. O que faltou no livro em termos de linguagem aparece agora no filme, graças a um bom argumentista e a uma realização muito competente. Agora até consegui ter simpatia pela personagem principal.  Porque no filme as dores internas de cada um estão à flor da pele. Até sinto empatia com a dor da assassinada o que também nunca aconteceu antes. A história do livro é muito boa, mas a escrita do filme deu à história o que não teve antes. Muito bem. 


16/20 

Quando as montanhas se afastam

Finalmente consegui ver um filme que queria mesmo muito ver. Penso que foi o meu primeiro filme chinês. A história é engraçada (deverá ser até bastante boa) mas para gostar mesmo do filme teria de estar dentro do universo cultural chinês o que não é de todo verdade. E quem observar o filme à luz da cultura ocidental está a cometer um falhanço brutal e ou diz que o filme é uma caca ou arma-se em intelectual e diz duas ou três tiradas eruditas  e já está.

No final não gostei do filme, mas gostei de pedaços. As partes em que as formas de sentir se aproximavam às que conheço tiveram alguma ressonância em mim. O resto foi "chinês" para mim.


12/20


segunda-feira, outubro 10, 2016

A mesquinhez do português

Há cerca de 5 dias comecei finalmente a usar a mota que comprei há 2 anos. As razôes principais para andar de mota em Lisboa são evitar as filas de trânsito (porque as motas podem passar ao lado ou entre os carros e poder estacionar sem problemas.

O que eu não sabia é que os condutores de automóveis têm uma espécie de raiva pelas pessoas que conduzem motas. Como eu não tenho essa raiva, nunca me tinha dado conta, mas agora, desde me empurrarem para fora da faixa, buzinarem e gritarem se estou a passar entre carros ou ao lado de uma fila, inclinar o carro no semáforo para garantir que eu não passo primeiro. Acho tudo isto muito triste. É impressionante a mesquinhez das pessoas. Não sei se será assim em outros lugares, mas em Lisboa infelizmente é.

sexta-feira, outubro 07, 2016

Azeitonas

O Limão tem uma paixão por azeitonas. Andam por aí mais gatos a comer azeitonas?

Percebe-se que o Outono está aí porque...



O Limão já só quer estar encostado às minhas pernas ou deitado na minha barriga. É aquela altura do ano em que sou promovido a aquecedor particular do senhor gato. 

quinta-feira, outubro 06, 2016

Férias em Novembro: Portugal

Gostaria de ter algumas sugestões para fazer uma semana de férias em Novembro no nosso país. Ando a ver destinos, mas se alguém me puder fazer umas sugestões extra agradeço. Obrigado!

Julieta

O novo filme de Pedro Almodóvar é um filme brando. Poderá ser entendido como um objecto estranho à sua filmografia, apenas com alguns apontamentos do que lhe é idiossincrático. Não gostei muito porque à falta da loucura (em versão extrovertida kitsh ou versão contida noir) necessitaria de personagens fortes que não encontrei. Na realidade antipatizei profundamente com as personagens principais, o que não ajudou a manter a empatia para com o filme. Não obstante, não posso dizer que é mau. É apenas algo que fica no meio de um filme Almodóvar e um filme de Hollywood e por isso carece de identidade. 

12/20

terça-feira, outubro 04, 2016

Momentos a dois


Quem tem um gato como o Limão tem de certeza uma grande dose de felicidade à mão. 

segunda-feira, outubro 03, 2016

A Casa da Senhora Peregrine para Crianças Peculiares

Este filme tem tudo para dar certo. O Tim Burton e uma história de fantasia com contornos góticos, contudo não dá certo. É como beber sumo de laranja artificial. Tudo é lindo e brilhante, os efeitos especiais bons, mas o argumentos não consegue afirmar-se. Soa tudo a ligeiro. Não é de todo o filme mais intenso do Tim Burton. Diria que é esse principal problema. Há uma falta de intensidade em quase tudo. Nunca nada chega efectivamente a ser impactante. Continuo a gostar muito do Burton, mas desta vez algo falhou, e a culpa até pode ser da história original que eu não li, mas só com o filme fiquei desapontado. 


12/20

quinta-feira, setembro 29, 2016

Coro de Homens Gay de Lisboa

Existe um pouco por todo o lado os Coro de Homens Gay e agora um ensaiador decidiu tentar fundar o Coro de Homens Gay de Lisboa. Está no início e a angariar pessoas. É claro que em Lisboa vai ser difícil juntar 30 pessoas. Mas com 10 já se trabalha e pode fazer-se algo interessante. Assim sendo, existindo alguém interessado em participar/experimentar (ou que conheça quem gostaria de participar) é só pedir-me informação mais detalhada que eu coloco-os em contacto com o ensaiador. 

Deixo alguns exemplos de Coros de Homens Gay:





sexta-feira, setembro 23, 2016

As pessoas são maradas

Imaginem uma foto linda de um abraço com um pessoa em cuecas. No canto vê-se um bocadinho do volume dos genitais, mas apenas um bocadinho. Não acho normal que grande parte das pessoas se fixem nesse pormenor como centro da fotografia e façam piropos obscenos. As pessoas são mesmo maradas.

Primeiro dia de Outono

E sinto-me assim meio blhaaa... a única coisa de bom é que vem aí a época das castanhas.

quinta-feira, setembro 22, 2016

Banda para hoje - Ibeyi



River - Ibeyi

Este grupo de origem franco-cubana faz música experimental electrónica em torno dos ritmos R&B, jazz e africanos. Estou no paraíso musical. 

Capitão Fantástico

Um filme soberbo sobre que nos faz reflectir sobre os tempos modernos e a sociedade que nos tornámos, deitando um olhar crítico (mas construtivo) sobre os fundamentalismos motivados pelas melhores e mais puras intenções. Há muito tempo que não via um filme que me tocasse tanto.


19/20

Viagens atrás de viagens

Mal chego de férias começo logo a andar de um lado para o outro. E até ao meio de Outubro não paro. Londres e Viena já está. Bratislava segue-se já de seguida e depois Santo Domingo (viajar para a República Dominicana para andar de fato e gravata é no mínimo estranho). O ano acabará com Helsínquia e Estocolmo. Espero poder baldar-me a Barcelona e Bruxelas. Para quem acha que viajar em trabalho é super, posso dizer que no espaço de 12 meses já levo com 21 viagens no lombo e não gosto nem de aeroportos, nem de hotéis. Contudo, não sou ingrato e sinto-me feliz por ter um trabalho que, apesar de toda a rotatividade, ainda me deixa disponibilidade mental para actividades paralelas e desporto. 

quinta-feira, setembro 15, 2016

Indirectas

O líder do PS, António Costa, mandou, indirectamente, o líder do PSD, Passos Coelho, caçar Pokemons. E não é que eu acho que seria um excelente hobby para ele?

Doente

Há uma semana com uma crise de sinusite. Ninguém aguenta.

segunda-feira, setembro 12, 2016

Milagre no Rio Hudson

Não creio que se possa ir demasiado longe com um filme biográfico que tem de ser fiel aos factos conhecidos. Não obstante um filme desta natureza poderia ser uma soma de lugares comuns dramáticos para nos fazer ficar de lágrima no canto do olho. Parece-me que a contenção com que o filme é feito faz justiça à história e à personalidade do Capitão Sully e a utilização do inquérito da Agência de Segurança Aérea (de braço dado com as seguradoras) como ponto de partida foi inteligente. Tom Hanks volta a ter um papel à sua altura e Laura Linney está também muito bem no papel de uma esposa auto-centrada que se humaniza. 

15/20

terça-feira, setembro 06, 2016

The Voice - Primeiros concorrentes

Anda toda a gente pasmada com o Bruno, que cantando muito bem não me tocou. Para mim aquele grupinho de três é que tem alguma coisa de especial. Fiquei tão fã deles. 

Ideia nova

Este ano vou fazer também uma festa de anos no Inverno. O meu aniversário é a 10 de Maio, mas uma amiga fez agora uma festa de anos de verão (ela nasceu em Fevereiro) e eu achei a ideia engraçada. Assim que em Novembro faço a festa de anos de Inverno. 

Quatro dias depois da volta ao trabalho

As férias já me parecem uma memória tão distante. Nada mudou em três semanas por aqui. Continua a desorganização da administração pública portuguesa, o conformismo dos funcionários. Pronto, pelo menos o ar condicionado funciona muito bem.


segunda-feira, setembro 05, 2016

Florence - Uma diva fora de tom

Acompanho desde há muito tempo as histórias de divas tragicómicas da ópera (a nossa Natália de Andrade é disso um exemplo, constando com a Florence no CD das piores cantoras de ópera de sempre) e Florence Jenkins foi uma das mais importantes. Meryl Streep como sempre traz-nos uma interpretação sem mácula e coadjuvada por um impressionante Hugh Grant: Para quem se ri destas mulheres tenho apenas a dizer que elas realizaram os seus sonhos. Quantas pessoas se podem gabar disto? E parafraseado a Florence Jenkins «eles podem dizer que eu cantei mal, mas ninguém pode dizer que eu não cantei». Isto diz tudo.

16/20  

Experimenter

Um filme extremamente interessante sobre uma experiência de psicologia social levada a cabo em 1963 e que ainda hoje tem uma enorme relevância na explicação da obediência e dos motivos que levam pessoas absolutamente normais a torturar outro ser humano apenas porque cumprem ordens. A experiência condicionou o resto da vida do investigador porque foi considerada pouco ética, mas a repetição da experiência em 2008 e 2010 veio mostrar que os resultados continuam consistentes e dá muito que pensar.


16/20

sexta-feira, setembro 02, 2016

quinta-feira, setembro 01, 2016

A volta ao trabalho

Dezoito dias depois de ter saído para férias voltar ao trabalho está a ser uma tarefa fácil. Não estou a produzir muito e estou a ler e-mails. Já não me lembrava como poderia ser chato o meu trabalho e para a semana começam as viagens de novo (só em Setembro são três). Para já ainda tenho no corpo e no pensamento as sensações da única viagem que realmente interessou durante o ano: Atenas e ilhas gregas. Um destes dias deixo aqui umas fotografias de Atenas, Milos e Amorgos. 

O Ex pagou

Para quem estava curioso. :)

quarta-feira, agosto 10, 2016

Silvestre... a carraça.

Hoje bombardeei o ex por todas as redes sociais, endereços de email, mensagens e whatsapp com o meu NIB e a dizer que queria o dinheiro antes de ir de férias a 17 de Agosto. Parece que que resultou. mas a certeza só quando o vir na conta.   

terça-feira, agosto 09, 2016

Pokemon Go (versão alternativa)



Acho que ninguém explicou ao animal e ele inventou a sua própria versão.

O Jardineiro é Jesus... e as árveres?




Isto é que é um radialista :-p

segunda-feira, agosto 08, 2016

Lata do caraças

O meu ex ficou a dever 350 euros. E já lá vão quase 2 anos. Primeiro diz que não pode pagar-me porque tem de esperar até Setembro. Ok. Depois não pode pagar porque vai de férias para a Alemanha e precisa de dinheiro, depois não pode pagar porque vai visitar os amigos a Barcelona, depois não pode pagar porque vai a uma festa qualquer a Madrid. Quando lhe volto a pedir o dinheiro em Janeiro deste ano, pergunta-me porque é que lhe estou a pedir o dinheiro se eu nunca tenho dificuldades financeiras (só por acaso tive uns percalços, mas não tenho de lhe justificar nada) e depois lá me paga em Fevereiro metade e fica de pagar a segunda metade em Março, que depressa passa para Abril. Acontece que em Abril vai trabalhar para o Equador e não paga nada e agora já lhe pedi o dinheiro de novo, mas está de férias em Torremolinos e precisa do dinheiro para copos e diversão. Há malta com muita lata e eu ainda vou mas é pedir o dinheiro aos pais dele.

sexta-feira, agosto 05, 2016

Jonathan McAfee outro expressionista para o baú




Adoro expressionistas e descobri mais um. Estou encantado com o trabalho dele. Se eu tivesse muito dinheiro, mas mesmo muito dinheiro, iria fazer competição ao Berardo.

Esquadrão Suicida

Falar deste filme não é exactamente fácil. Vamos por partes. Este filme joga no mesmo campeonato do Deadpool e dos Guardiões da Galáxia (ambos excelentes enquanto objectos que maximizam o conceito de anti-herói). Embora esteja bem feito do ponto de vista visual, falha completamente na anarquia que se sente nos outros dois. Um filme sobre vilões que são heróis deveria ser politicamente incorrecto. O filme nunca consegue esse estatuto e não chega a ter humor suficiente ou "anarquia" suficiente. E os personagens são quase bonecos, não são pessoas, há pouca credibilidade, com a honrosa excepção da Margot Robbie que fez o trabalho de casa e que confere à sua personagem Harley Quinn a loucura necessária, o humor necessário e a emoção necessária para ser uma pessoa e não apenas um boneco. Só por ela vale a pena ver o filme, mas apenas por isso.

12/20

Colega tiazorra porreiraça - X

«Vi-me agora ao espelho estou cheia de má vida à volta dos olhos.  Quem pensar que é rugas está muito enganado. São muitas bebedeiras, muitos cigarros e muitas noites mal dormidas.»

quinta-feira, agosto 04, 2016

Limão em Chill Out mood



Mal sabe o Limão que a Wiki chega no sábado. Acho que não estaria a dormir tão descansado. :-p

Wikipédia Raquel


A Monstra (como eu lhe chamo) é a cadela do namorado e desde que ele vive comigo ela tem ficado em casa dos avós dele, mas tem passado cada vez mais dias connosco.Esta semana volta para mal do Limão que tem uma ciumeira/desconfiança terrível da cadela. Mas como não é parvo sabe que os seus 6.3kg não podem muito contra os 33 kg dela e vive a relação com uma distância de segurança. Ela nem dá por ele. Só presta atenção a quem brinca com ela e a esta altura do campeonato já sabe que o Limão não tem muito interesse nisso.