sexta-feira, julho 21, 2017

Orson Wells disse...

"We're born alone, we live alone, we die alone. Only through our love and friendship can we create the illusion for the moment that we're not alone".


Orson Welles

Wise



Wise enough - Lamb


Seriamente a questionar o meu discernimento e a minha capacidade de ver as coisas inteligivelmente. Só me vem esta música à cabeça. Até vale a pena sentir-me assim se isto vai trazer os Lamb à minha cabeça.  

quinta-feira, julho 20, 2017

Réplicas

Ainda bem que tenho algum jeitinho de mãos para fazer réplicas de obras de arte, caso contrário teria de gastar muito dinheiro a decorar as paredes :-p

Gosto muito deste quadro



Artista: Marlene Dumas

quarta-feira, julho 19, 2017

Cristiano Ronaldo e a compra dos bebés

Como já referi aqui várias vezes tenho o maior apreço/respeito pelo Cristiano Ronaldo como profissional/jogador e também como  familiar que cuida dos seus. Individualmente, como pessoa,  já  me sinto bastante distante dele e até o acho ridículo em muitos aspectos. Não obstante, dou por mim várias vezes a defendê-lo junto de colegas que o criticam por razões que eu não acho válidas, como é agora o caso dos bebés.

Foi um capricho? Pode ser. Mas ele é nitidamente uma pessoa que foi criada num regime de clã familiar, logo a família é muito importante. É natural que queira ter a sua prole e não tendo uma relação estável (e sabendo eu que as pessoas das ilhas são geralmente pais muito cedo, em particular as que não têm estudos independentemente do seu status financeiro) é natural que recorra a um meio que lhe possa dar os seus filhos. O seu sistema familiar permite fazê-lo, as crianças nunca irão crescer desapoiadas ou desprovidas de afecto (antes pelo contrário) e terão sempre presente modelos masculinos e femininos disponíveis, não necessitando da presença de uma "mãe oficial".

Quando me dizem que ele podia adoptar, porque já existem crianças no mundo que necessitam ser amadas, eu respondo que isso é válido para todos os casais heterossexuais que têm filhos biológicos. As razões que os leva a ter filhos e não adoptar serão as mesmas que levam o Cristiano Ronaldo a querer ter filhos biológicos em vez de adoptar. E não me venham dizer que é diferente porque não é. 

Acho que as pessoas que não têm uma relação estável e que querem ser pais têm todo o direito a sê-lo se existem meios disponíveis que o permite, e se têm um circulo familiar onde a criança se pode desenvolver de forma saudável. 

Posso achar o Cristiano Ronaldo um pirralho rico que pensa ser mais do que aquilo que é, mas uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa. 

terça-feira, julho 18, 2017

Game of Thrones

O começo foi mais "meh" que "tcharaaaan", ou foi impressão minha?

Tirei a barba

Assim de repente acho que pareço um nenuco. Não obstante as colegas colegas dizem que pareço 32/33.  Digamos que é a única razão pela qual vale a pena tirar a barba :-p

sexta-feira, julho 14, 2017

A Beth Ditto tem um novo álbum



Fire - Beth Ditto

Ora cá está outra cantora que eu acho extraordinariamente subvalorizada. Adorei o primeiro EP (mais dançável), que por alguma razão não pegou com o público. Este último trabalho é uma (re)interpretação sexy das tonalidades da música country e eu, mais uma vez, gosto muito. 

terça-feira, julho 11, 2017

O meu outro blogue

Acabei de perceber que  não faço postagens no meu outro blogue desde Novembro de 2016. Ai, ai, ai... estou a merecer um valente tau-tau, mas na realidade o tempo não chega para tudo. A ver se esta semana faço alguma pesquisa e avanço com aquilo de novo. 

Dalai Lama knows best

"Be kind whenever possible. It is always possible."

Dalai Lama

segunda-feira, julho 10, 2017

Nota-se tanto que é verão

Só havia uma passadeira livre no ginásio. As meninas estão a dar-lhe forte, mas alguém devia dizer-lhes que só 2 meses a "dar à perna" não chega. E fechar a boquinha só em Junho também não ajuda. :-p

AlunaGeorge retornam em modo tropical


Turn Up the Love - AlunaGeorge

Há algo no novo som que me faz lembrar Purity Ring, mas gosto. É muito "tropicalzinho" e transporta-me para uma praia nas caraíbas em fim de tarde. Acho que é uma daquelas bandas mesmo muito subvalorizadas.

quinta-feira, julho 06, 2017

Love is...

"Love is forgiveness. And it’s atonement. And it’s basically like putting your soul in a washing machine – it’s not some gentle cycle, it’s a fierce whipping that rings you out good. It makes the stains fade. Best of all, it fills the holes."

Hannah Brencher

Enquanto uns pintam a casa, o Limão apanha sol



Em resposta a uma pergunta da Magg num outro post. Isto é o que o Limão faz enquanto os donos da casa (e servos do Limão) estão a pintar o quarto. Relaxa ao sol...

Coluna... E a história continua

Fui hoje ao médico (outro médico) e estou com a coluna feita em papas na mesma. A operação feita à dois anos não foi das situações mais honestas e eu lixei-me à grande. Não obstante, daqui 10 dias irei fazer mais um procedimento, desta vez menos invasivo a ver se consigo ganhar qualidade de vida, o que significa não ter dores todos os dias. Dedinhos cruzados...

quarta-feira, julho 05, 2017

Transformers - O último cavaleiro

Sim, o meu namorado é da geração de 90. Por isso tenho de consumir estes filmes porque as cedências numa relação assim o obrigam. Curiosamente, o filme foi melhor do que eu estava à espera. Há um aproveitamento (inicialmente visto como muito disparatado) da lenda do Rei Artur que  no fim até traz uma nova dinâmica e dimensão ao filme. É ficção científica e já que estamos a patinar na maionese, porque não fazê-lo ainda mais assumidamente.  No final o filme entretém e ajuda a dar algumas lições de história também. Até gostei. 

14/20 

Múmia

Tem o Tom Cruise e assenta na revitalização de velhos filmes de terror. A segunda parte é boa, No entanto o resultado final (fora dos efeitos especiais que são excelentes) foi um bocadinho abaixo das expectativas, que já não eram elevadas. Digamos que os diálogos são uma grande seca e há cenas demasiado inverosímeis. O ponto de partida merecia um pouco mais de afinco no argumento. Vêm aí umas sequelas. 

12/20

Silvestrinho que te tenho tão abandonadooooo

Pois que parece que abandonei o meu blogue, mas não. Acontece que entre férias e organizar um evento internacional e redecorar a casa (o que ainda implicou restauro de móveis, fazer almofadas, pintar paredes e buscas incessantes por objectos com a cor imaginada que nem se sabe bem se existe), o tempo em Junho foi mesmo muito pouco. 

Finalmente tivemos o primeiro concerto do Coro, que na realidade é uma espécie de Voice Band, e correu muito bem, com boas críticas da audiência (que é o que interessa), apesar de um passito ou outro errado de coreografia e um esquecimento de letra que eu tive, mas no meio de 9 vozes não se notou (e eu continuei a mexer a boca).

A redecoração da casa ainda não terminou, mas espero estar de volta este mês com mais regularidade. Tenho visto por outros blogues que quando se perde a regularidade, lá se vai o blogue. Este há-de continuar de pedra e cal, mesmo que seja para apenas eu ler :-p