segunda-feira, outubro 26, 2020

Instintos assassinos

 Uffff... Há dias em que se tem mesmo de respirar fundo para poder aguentar algumas pessoas sem dizer sequer o que nos vai na alma a seu respeito.

quarta-feira, outubro 21, 2020

Continuo a achar este vídeo brilhante

 


Beautiful People - Ed Sheeran ft Khalid

Penso que é brilhante porque mostra como afinal é muito mais simples ser feliz. Sem pressões e sem a alienação social de querer ser o melhor, o mais inteligente, o mais sexy, o mais cool. Existem ainda mundos muito simples dentro do mundo. O que importa é o realmente importante. E o que pensam os demais está demais.

A BD explica.


 

Inspira...

É um bocado assim que caracterizo a minha atual realidade. Inspirei e ainda não tive ordem de soltura. É este aguentar do ar internamente, a resignação de que tão cedo não vou expirar. 

Boa perspetiva

 "Loneliness is a sign you are in desperate need of yourself."

Rupi Kaur, Milk and Honey

Como fomentar a união?

Quando vemos séries sobre cenários pós-apocalípticos achamos sempre aquilo incrível e pensamos que a natureza humana não pode ser assim tão má. A Covid19 será algo mais simples do que um apocalipse Zombie (por exemplo), mas não estamos a conseguir sequer impedir a propagação da mesma, trabalhando para o mesmo propósito. Uns defendem que é tudo uma farsa, é fake news, um esquema de dominação dos poderes vigentes (como se os poderes vigentes quisessem perder o poder económico que lograram ao lançar uma coisa destas) Está tudo às turras, o bom senso não consegue vingar entre o pânico de uns e a displicência de outros. Que falta fazia agora um Messias. 

terça-feira, outubro 20, 2020

A Sigrid parece-me uma mini Sia em energia

 



Plot Twist - Sigrid 

Férias

 Com um bocadinho de sorte estou a 1 mês das minhas últimas férias deste ano e talvez as primeiras sem problemas de saúde, uma vez que os outros 3 períodos foram marcados por isso mesmo. Portanto, pessoal do mau-olhado dêem-me umas férias (literalmente). 

O valor de uma experiência menos positiva

 Quando conseguimos controlar o caos do nosso pensamento, as experiências menos positivas são o melhor veículo para a consciencialização de onde devemos estar ou de onde não devemos estar. Ter sempre presente que todas as experiências delimitam o nosso mapa de ação é meio caminho andado para aceitar o caminho em que nos encontramos ou nos perdemos. Fundamental é compreender e perceber qual dos processos se está a dar, se nos estamos a perder procurar o porquê, o que foi embora, que parte de nós não está ali. Depois disso perceber até que ponto estamos presos aquele trilho, até quando vamos ter de permanecer nessas redondezas. Personalizando, há um sítio onde eu não quero estar, mas sei que terei de permanecer ali mais tempo. Sei o que não me faz feliz e graças a isso concretizei o que me faz feliz e um ponto de fuga. A fuga não é para já, mas a contagem decrescente e a certeza de que o ponto de fuga está mapeado, deixam-me tranquilo para trilhar o que falta.  

Estou a desenvolver uma crush pela Miley Cyrus

O inimaginável aconteceu. A Miley Cyrus cantora "bué de radical" para os putos, cresceu e tornou-se (provavelmente) a coisa mais interessante do mundo pop em 2020. Estou a adorar este revivalismo que mistura rock e new wave do início dos anos 80. Para além da estética milimetricamente pensada, as versões dos Blondie, Pearl Jam, Britney Spears, The Cure, etc., mostram uma refrescante direção e um fabuloso conhecimento e amor pela música. É caso para dizer "she is rocking!" e não apenas em sentido literal.

O mundo às vezes é estranho

Ora bem. embora não tenha sido muito dramático a esse respeito a verdade é que fui operado ao coração. Porque acho que não tenho de andar atrás das pessoas para o informar, muita gente (a grande maioria) dos meus conhecimentos não soube o que se passou. Claro que isto mostra que o célebre "longe da vista longe do coração", tão típico deste tempo de pandemia, é uma realidade. Mas o que me pareceu fascinante foi a falta de cuidado de quem soube a dias do evento (não pode dizer que se esqueceu) e até ao dia de hoje não perguntou nada. Vivemos tempos extraordinários, de facto. 

terça-feira, outubro 06, 2020

BB Revolução

Não sei porque chamaram a esta edição Revolução quando é muito mais semelhante aos modelos de reality show passados. O BB2020 na realidade foi mais revolucionário e com pessoas mais de longe mais interessantes fosse no aspeto negativo ou positivo. Nunca vi tanta gente desinteressante junta num mesmo programa. É tão mas tão aborrecido o programa. E até o mais egocêntrico e autocentrado dos concorrentes  (o Rui Pedro) é tão repetitivo e tão aborrecido na sua ladainha. Não creio que haja volta a dar, não se saca nada dali. 

sexta-feira, outubro 02, 2020

Coisas boas no meio do caos

 Posso trabalhar num sítio caótico, por vezes disléxico e até disfórico, mas no meio disto tudo a atenção da Sra. A (os chás quentinhos, a frutinha descascada e outros mimos) dão-me a energia para mais umas horitas de trabalho. Que bem me está a saber este melão.

quarta-feira, setembro 30, 2020

Gosto de emprestar livros

Este fim de semana emprestei dois livros. A ideia que eles podem continuar a iluminar novas mentes é maravilhosa. São eles «O estranho caso do cão morto» e «As coisas que te caem dos olhos». No caso do segundo livro ,que li faz tanto tempo, já me tinha esquecido da beleza que lá vai dentro. As analogias maravilhosas, a textura emocional (dois exemplos abaixo)

“O matrimónio é como um loft: com as janelas a olhar o mundo e que nos deixam boquiabertos, sem fôlego. E depois o pó invisível dos dias, dos anos, irreprimível, que se deposita preguiçosamente nos móveis, nos pavimentos, e mastiga tudo, até as divisões do amor.”

Os segredos são peles que se formam nos lábios gretados das pessoas, retirados com pequenas mordidelas, com cuidado para não sangrar.”

Jordan Suaste... talvez um nome a acompanhar no futuro

 

terça-feira, setembro 29, 2020

Follow the leader

Infelizmente (e felizmente) não somos todos iguais e há pessoas que se desorientam com muita facilidade ou que não têm capacidade de olhar para um problema holísticamente. Porque não ser humilde e deixar liderar quem tem competência para isso?  Há tanta gente e meter-se em bicos de pés. Não é sustentável passar uma vida em bicos de pé. A altura ou é estrutural ou não é.

quarta-feira, setembro 23, 2020

D. Manuel I (Romance Histórico)

 
A Isabel Stillwell conseguiu de novo oferecer um empolgante romance histórico. Adorei o «Filipa de Lencastre», mas o «D. Maria I» não me prendeu (está ainda na mesa de cabeceira a ser ruminado). O D. Manuel I é talvez o melhor dos três livros. Uma lição de história, mas super vibrante nas suas personagens e na trama (fiquei cheio de vontade de conhecer o rei D. João II com mais detalhe). Tem sido uma leitura absolutamente brilhante. Recomendo.

Abençoada ADSE

 É tudo o que tenho para dizer. Nunca 80% de qualquer coisa me pareceu tão bem.

terça-feira, setembro 22, 2020

Coisas relativas


 

Sou capaz de andar numa fase mais reflexiva

Talvez seja por estar doente que acabo por me focar no que é mais essencial. Percebo que há muita coisa de que não preciso (ou precisamos, em geral). O mais triste é perceber que também não preciso assim tanto de muitas pessoas. Conheço muita gente, mas não preciso delas neste momento. Quando a vida se resume ao que realmente importa penso no meu namorado, na minha mãe e ao meu gato.

Quantas pessoas sabem que estou doente? Na realidade, as duas que me mandam a mensagem a saber como estou. Quando não temos  apetite para contactar com os outros, apercebemo-nos de que somos mais nós quem procura o outro. E mais uma vez parece que nada importa. Se nada importa, então tenho um bom namorado que me acaba por suprir todas as necessidades de afeto. Seja, ou não, por esta razão ele é mesmo estupendo no capítulo de estar lá para o outro - no caso eu, lucky me.

segunda-feira, setembro 21, 2020

Felicidade

Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade.


Martha Medeiros

Praying for time


Passaram 30 anos sobre a data de publicação desta canção. A letra em si fala de como a humanidade está descaracterizada e de como estamos cada vez mais longe dos valores éticos. Se em 1990 as coisas estavam más, agora estamos perdidos. As pessoas têm cada vez menos noção, estão cada vez mais intolerantes, hedonistas e autocentradas. Era uma vez um planeta. Mas espero morrer de velho antes disso. Teria muita pena de ainda ver a implosão da terra e da civilização.

Nem tinha dado por ter havido um Congresso do Chega

Assim sendo o horror ao conteúdo de algumas moções só me chegou hoje. E a lista única lá passou à terceira senão ninguém comia o bitoque prometido (:p). 

Às pessoas que ainda têm blogues

Sou eu a única pessoa a detestar visceralmente o novo backoffice do blogger? No meio dicionário, mas mudanças servem para tornam as coisas mais eficientes e inteligíveis. Não creio que nenhuma destas condições tenha sido conseguida. O tempo que demoro a editar é muito maior. Grrrrrrrr...

Tenet

 

É verdade que adoro o Christopher Nolan, mas ele aqui esticou-se um bocado. A reversão do tempo é um conceito engraçado de explorar, mas o filme resultou demasiadamente confuso e maçudo e, a páginas tantas, estamos a ver porque os efeitos especiais são fixes e já nem nos interessa muito bem se a história é plausível ou não. Olha, venha.

12/20

Regresso a Itália

 

Mais outro filme que se vai ver porque a mãe haveria de gostar e a opção para a mesma hora era um filme de terror. Não sendo bem de terror, foi um bocado árido de ver. Parece que já sabia tudo o que ia acontecer pelo caminho (e aconteceu). O argumento era fraquinho, as graças sem graça e o drama sem drama. Tenho pena do Liam Neesom andar a fazer coisas tão más. Não obstante a Toscana é sempre um cenário lindo para qualquer filme.

10/20

O Segredo: Atreve-te a Sonhar

O efeito férias e o facto de não ir ao cinema desde Março acabou por me fazer ver 4 filmes durante a primeira semana, porque eram os que estavam disponíveis no cinema mais próximo. Foi por isso que vi «O Segredo». Achei que era fixe de ver com a minha mãe. Ela adorou e eu não achei muito mau se pensar que é um filme sem grandes pretensões. Para um filme de segunda linha até se vê bem e há apenas ali uma ou outra coisa mais "xaropenta" e uma ou outra coisa pouco plausível. Mas as atuações, por exemplo, estão bem.

12/20

Os Novos Mutantes

Estava com alguma curiosidade relativamente ao filme da Marvel sobre os Novos Mutantes, a realidade é que não achei nada de especial e tiraram muito da profundidade que as personagens Illyana Rasputin e da Rahne Sinclair têm nas novelas originais. Pena. 

12/20

quarta-feira, setembro 16, 2020

Férias

Os meus 15 dias de férias foram atípicos. A saúde andou a fazer das suas, em grande, mas deu para voltar ao cinema e ainda deu para continuar a dieta (ainda faltam 3kg para dar conta do recado).

quarta-feira, agosto 26, 2020

Convidado especial

Ontem fui orador convidado num webinar sobre Economia Circular. É tão bom quando podemos falar e trabalhar sobre coisas em que acreditamos e que nos falam ao coração. Aparentemente o meu espanhol não está assim tão mal, porque o webinar foi para o Equador e Argentina e toda a gente compreendeu bastante bem. Ao terminar senti aquele tipo de satisfação que há muito não sentia.

segunda-feira, agosto 24, 2020

Querido diário 4

259. Nem tinha reparado nas partições. Fiquei impressionado com o 90. Há uma ligeira melhoria este ano, mas é uma loucura (no mínimo). 

Casa de campo

A busca por uma casa de campo para comprar começou este fim de semana. O Ribatejo é o sítio de eleição, mas pode ser que apareça outra coisa, desde que seja a 1h de Lisboa, está-se bem.

quinta-feira, agosto 20, 2020

Pequenas surpresas

O dia de ontem trouxe-me um surpresa muita agradável. Um almoço excelente com pessoas que têm o coração no sítio certo. Aqueles lugares onde não temos de estar a medir as nossas palavras, onde não temos de nos defender são tão bons de estar. Cada vez mais raros. O meu obrigado ao João. 

Querido diário 3

258. É uma batalha. A compulsão é uma coisa lixada. Reduzir e reciclar. O objectivo é ficar com o essencial.

terça-feira, agosto 18, 2020

Querido diário 2

Pergunto-me porquê constantemente. Tal e qual naquela história escrita. O clone age sem ligação. Sou observador passivo dessa actividade destrutiva. Procuro a oportunidade de agir, ao contrário daquela história escrita.  Não sei como se deram os 257. É tudo demasiadamente sem sentido. 

7kg

E passaram os primeiros 10 dias sem comer doces, sem comer manteiga, sem comer pão e a comer sopa à noite. O objectivo é perder 7kg. Nunca tive o bonito peso de 86kg e quero voltar aos 79kg que tinha antes do isolamento social. Se ao menos pudesse fazer exercício, a coisa resolvia-se rápido, assim tem mesmo de ser a fazer dieta. 

segunda-feira, agosto 17, 2020

Querido Diário 1

É uma pena não poder ser confessional no meu próprio blogue. Tenho de inventar um código.