domingo, julho 07, 2013

Viver a prender

Hoje passei o dia a trabalhar. Foi porque achei que era uma excelente oportunidade para o meu projecto. Não me pagam mais por isso, mas podia resultar. Verifico que nem da parte dos envolvidos nem da parte da organização houve um esforço para tornar a iniciativa o mais produtivo possível. São 18h e eu acabei de desistir. Não faço mais feiras e eventos a não ser que seja a um dia de semana. O investimento é grande e a recuperação do investimento é tardia. Amanhã deveria tirar o dia a que tenho direito, mas a quantidade de trabalho que tenho de fazer até 5a feira impede-o. Assim, nada. Não devo investir demasiado. É uma tolice. Ainda oiço coisas como «és um workaholic». Não sou nada. Gosto de fazer bem feito o que faço, mas era só sair-me umas massas e eu dizia quem é workaholic. Ninguém mais me veria por aqui. Passaria a trabalhar em voluntariado em coisas que realmente valem a pena. Espero que mais velho e mais sábio.

1 comentário:

M. disse...

(a)prender? também me prenderam muitas vezes...
ah, feiras... durante anos fiz muitas fil's, ainda sou do tempo em que se fazia no espaço antigo, na junqueira. e tínhamos que fazer, que a minha UO era a responsável da área de sensibilização.
vai fazer quatro anos que não participo, pelo menos profissionalmente, agora apenas vou visitar os stands e revejo os antigos colegas, mas sem stress...
outros tempos...