terça-feira, julho 21, 2015

50 Curiosidades da minha infância

Respondendo ao desafio do Neko-Chan cá vão 50 factos saídos do baú de memórias. O curioso no meio disto tudo é que fui obrigado a lembrar-me de que não tenho saudades nenhumas da minha vida até aos 14/15 anos. 

1. Com 3 anos pintei os sapatos do meu pai com tinta de óleo verde porque ele era do Sporting.
2. Queria ser sapateiro porque a caminho da paragem do autocarro vivia um sapateiro sempre a cantar à porta da oficina. Achava que era uma profissão feliz.
3. A minha mãe obrigava-me a vestir camisolas de lã e calças de fazenda que picavam eu tinha de andar com o pijama por baixo da roupa e parecia ainda mais gordo do que era.
4. Comia tomates de salada como se fossem maças. Lavar e comer. Todos os dias 2 ou 3.
5. Era tão bicho do mato que o meu pai me oferecia dinheiro para eu ir brincar para a rua. 
6. Sempre fui muito bailarino (desde que comecei a andar) e a imitar as cantoras dos Gemini na música Dai-li-dou bati com a cabeça no móvel e parti a cabeça. Tinha 4 anos. 
7. Tinha os pés mais chatos do que uma mesa de mármore e tive de usar botas ortopédicas até aos 10 anos. 
8. Alimentava os cães da rua com latas de salsichas roubadas à dispensa da minha mãe.
9. Comia latas de leite condensado à colher e depois escondia-as debaixo da cama. As formigas acabaram por me delatar. 
10. Sempre tive uma atracção especial por água (deve ser por isso que meto água muitas vezes) e em bebé não podia ver um alguidar com água que me atirava lá para dentro. Em função disso a minha mãe mandou terraplanar a piscina com medo que eu me afogasse. 
11. Com seis anos ia chamar a professora a casa se ela se atrasava. Ela teve o azar de dizer onde eu morava e eu achava uma falta de respeito estarmos às 8h da manhã na escola e ela só chegar às 8h20.
12. As séries de televisão de que mais gostei na infância foram: Conan - o Rapaz do Futuro, Tom Sawyer, Dartacão, Sport Billy, Candy Candy e Jenny dos Cabelos Dourados.
13. Não fui amamentado.
14. Nasci duas vezes. Melhor explicando, quando a minha mãe entrou na Alfredo da Costa deixaram-na com uma estagiária que se assustou por eu estar a nascer sozinho. Meteu-me a mão na cabeça e empurrou para dentro, para ter tempo de ir chamar a parteira.
15. A minha primeira namorada chamava-se Carina e era filha da vizinha das traseiras.
16. Tinha 10 anos quando dei o meu primeiro beijo de língua e achei nojento (no mínimo).
17. Era completamente viciado por livros da Marvel e tinha uma colecção enorme. Os X-men eram os meus heróis favoritos (por isso até me dá vontade de vomitar quando vejo os filmes que não são minimamente fieis à história. O Wolverine tinha 1,55 metros de altura, por exemplo).
18. As minhas alcunhas eram: baleia azul, baleia branca, cachalote e buda (todas simpáticas).
19. Aos 7 anos o meu pai obrigou-me a comer arroz de marisco quando eu não queria. Vomitei e estive 21 anos sem comer este prato. 
20. Adorava comer melancia.
21. Tinha inveja dos outros miúdos que podiam usar sapatos normais.
22. A minha mãe tinha a mania de comprar-me meias pelos joelhos. Detestava a porcaria das meias.
23. Sempre gostei de brincar com carrinhos. Tinha centenas e fazia corridas em casa sozinho. 
24. Quando tinha 4 anos a minha mãe trouxe-me uma boneca da República Checa. Eu lava-lhe o cabelo no bidé e secava-lhe a cabeça no fogão. 
25. Conheci a mãe biológica da Ana Malhoa (frequentava o mesmo cabeleireiro da minha mãe).
26. Tive uma hepatite terrível e ia morrendo.
27. Ficava muito irritado quando me perguntavam se era menino ou menina. Tinha uma voz incrivelmente fina (não sei como acabei um baixo-barítono).
28. O meu irmão dava imensa porrada e espetou-me uma tesoura no joelho quando eu tinha 9 anos.
29. Sempre gostei de ler e o meu pai comprava-me as enciclopédias que eu pedia. 
30. A Carla Susana recusou o meu pedido de namoro porque eu era muito gordo (devo ter ficado gay com o trauma lolol)
31. Tinha uma mala de viagem cheia de Lego.
32. Gostava muito de escrever à máquina.
33. Não era nada atlético e era péssimo a jogar futebol, andebol e basquetebol.
34. Deixei as aulas de ginástica porque o professor me chamou selvagem.
35. Deixei a natação (onde até era uma promessa) porque o meu pai não me deixou ir a uma competição para ir para umas termas (parece que sempre tive mau feitio).
36. Com 5 anos já comia de garfo e faca, o que deixava a minha mãe muito contente.
37. Tinha 3 anos quando a minha mãe me encheu a boca com malagueta por dizer um palavrão (só voltei a dizer merda com 15 anos).
38. Tinha o hábito de roer as unhas.
39. Era pequeno para a minha idade até aos 10 anos.
40. A minha Tia Isabel dava-me medo porque gostava muito de mim e me apertava muito e dizia «a minha menina».
41. O meu pai dizia que não me pegava ao colo porque eu era muito gordo, mas vi-o ao colo com o meu primo Pedro que era ainda mais gordo do que eu. Fiquei com raiva ao Pedro desde os 6/7 anos (já me passou).
42. Gostava dos meus bichos da seda. 
43. Ajudava a minha mãe a lavar a loiça com 4 anos.
44. Comecei a cozinhar com 9 anos, nomeadamente pastelaria.
45. Adorava livros e escola. Quando as aulas começavam já eu tinha lido os livros (deve ser um facto comum a todos os miúdos que não têm amigos).
46. Tinha uma vontade enorme de fazer a primeira comunhão. No fim da rua havia uma igreja e os miúdos passavam em frente à minha casa com as velas. O meu pai era ateu e não me deixava frequentar a catequese. Ele é que teve juízo.
47. Tive uma cadela chamada Daisy Priscila
48. Tive um periquito chamado Pom Pom e outro chamado TinTin e voltei a ter mais dois com os mesmos nomes. 
49. Pequei fogo ao pijama por estar a brincar com fósforos e álcool. 
50. A minha mãe insistia que eu tinha de dormir a sesta. Ia deitar-se comigo, eu esperava que ela adormecesse e depois ia brincar. 

12 comentários:

N a m o r a d o disse...

Também roía (e por vezes ainda consigo cair na asneira) as unhas! E também ajudava a minha mãe na cozinha - limpar a loiça (e odiava!).

11- ias chamar a professora a casa? O cúmulo! lololol

silvestre disse...

Claro. Não íamos ficar ali à porta da sala enquanto ela não chegava lolol

Francisco disse...

ehehehehehehehhe

um must a da professora lolololol ainda me estou a rir a imaginar a cena

Super Funky disse...

Gostei de conhecer! Mas comecei este desafio mais cedo lol

No Limite do Oceano disse...

Eu também vou partilhar 50 coisas minhas e nem me lembrava das unhas, esse ficou de fora, hoje em dia é raro o fazer.

Horatius disse...

Olha, fartei-me de rir com as tuas 50 coisas.
Tenho a dizer que padeci da 45, e creio que tens razão na sua fundamentação...

silvestre disse...

@francisco: chamava-se Maria do Céu.

silvestre disse...

@superfunky: vou espreitar

silvestre disse...

@horatius: felizmente tudo isso já parece outra vida.

silvestre disse...

@nolimiteoceano: já não roa as unhas. Agora só colheres de plástico.

neko-chan disse...

Ir chamar a professora é lindo! Eu queria era brincar!

JJ disse...

Adorei as tuas descrições e a da professora é a melhor.
Algumas coisas também fazia como roer as unhas e ser um bicho do mato.