quarta-feira, abril 15, 2009

A crise dos 35

Estou a menos de 1 mês de fazer 35 anos. Estou a ser fortemente afectado por este evento. Não me sinto velho, não mudei em nada os meus hábitos dos últimos tempos, mas sinto que já não sou um miúdo. No fundo é isto. Não consigo afastar de mim a ideia de que sou o principal, senão o único, responsável pela qualidade da minha vida. Não há desculpas. Tudo depende de mim em primeira instância. Acresce que continuo com o mesmo deslumbramento pelo mundo e por vontade cada vez maior de conhecer coisas novas, de saber mais coisas, de experimentar mais coisas. A idade não me acalmou. Pelo contrário. Tornei-me mais ávido e o tempo decresce. Percebi que vou a caminho de metade da minha vida e quero mais. Quero sempre mais. E para querer mais há que criar mais recursos, porque quero viver muito, divertir-me muito, viajar muito, aprender muito, partilhar muito, construir muito. Para isso há que rentabilizar e mexer. De repente não quero desperdiçar tempo. Não quero dias mal passados, dias em que não fiz nada porque não sabia o que fazer. Se não fizer nada é porque decido que é um dia de descanso, de paragem. Estes dias sem nada não podem acontecer apenas porque se está acomodado. Lembro-me de que o tempo não passava até eu ter 18 anos. Fiz 20 anos e achava que tinha muito tempo. Passaram 15 anos enquanto o diabo esfregou um olho. Por comparação a outras pessoas já viajei bastante, já me diverti bastante, já aprendi bastante, já gostei bastante, já criei bastante. Mas que se lixem as comparações. O meu "comparómetro" é comigo mesmo, o que faço/tenho vs. o que desejo para mim. O tempo é um recurso escasso e não renovável.

5 comentários:

meninodaspestanas disse...

Caro Silvestre,

em primeiro lugar, parabéns pelo blog.
em segundo, não tem nada com que se preocupar com os 35 anos. Os homens só começam a ser interessantes a partir dessa idade.

silvestre disse...

Não estou preocupado com a idade, apenas com o facto de haver tanto mundo e tão pouco tempo. Uma coisa leva à outra ;-)

obrigado pelo comentário e volte sempre.

desenhos disse...

Estás de parabéns. :) E em breve farás anos, a vida é coerente... :P

Estou morto, precisamente à conta de uma viagem, e preciso de descansar. Tu estás vivo! Cheio de energia, mesmo após tantas viagens. Nao é fabuloso? Estás de parabéns...

Deixai vir a mim a energia! :P :D

Gui Pimentel - Artesã de Tecidos e Palavras disse...

É engraçado como as pessoas não conseguem entender essa tal crise dos 35... Acredito ser diferente para cada pessoa, mas que pelo visto, diante de tantos comentários de pessoas da mesma faixa, acho que esta danada realmente existe. Estou passando por ela. Tb fiz meus 35 anos em 2009. Ainda estou me entendo, me decifrando, mas acima de tudo vivendo. Que bom que vc tocou no assunto! Obrigada!

Reginaldo disse...

Estou passando por essa fase também, contudo estou com 36 e vivo questionando tudo a minha volta. Percebo que o meio onde estou vivendo já não me satisfaz, pois desejo coisas novas, pessoas diferentes com mentes e coração abertos para a sabedoria, de lugares novos e viver um vida planejada, porém sem rotinas massantes. Estou pensando seriamente em mudar até de área de trabalho, mas como tudo na vida esta é um decisão que precisa ser muito bem calculada para não darmos os passos errados e acabar num redemoinho que nos fará perder o controle ou o foco de nossas metas. Mas não é fácil, pois nem consigo dormir direito, porque minha cabeça não pára de pensar...o jeito vai ser mudar de vida mesmo!